Umberto projeta Bugre com força máxima e planeja explorar ansiedade do adversário

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Após a derrota pra o Figueirense dentro do Brinco de Ouro na última rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Bugre quer, diante do Paysandu, em Belém, recuperar os pontos que foram deixados para trás. E para isso, Umberto Louzer planeja explorar a necessidade por vitória do adversário da próxima terça-feira para voltar do Norte do país com o “objetivo alcançado”.

“Temos que vivenciar esse jogo com o Paysandu. Temos que tentar explorar essa ansiedade deles por vitórias e o retrospecto negativo. Precisamos saber utilizar isso a nosso favor. Temos que ter alternativas para que consigamos gerar desencaixe na parte defensiva do adversário e assim sair com o objetivo alcançado”, afirmou o comandante.

Bruno Mendes e Denner não participaram do treino de sexta-feira e chegaram ser dúvida para a partida desta terça, Umberto porém, contemporizou a situação e praticamente confirmou a presença da dupla na partida.

“Os dois treinaram normalmente ontem. Eles passaram por uma avaliação do Departamento Médico e acredito que não teremos problemas e poderemos contar com esses atletas para conseguirmos colocar força máxima contra o Paysandu”

Ciente dos pontos desperdiçados no Brinco de Ouro, Umberto expôs a dificuldade que os mandantes estão encontrando na Série B. O treinador Bugrino também projetou dificuldade diante do Paysandou e revelou que espera explorar o momento ruim vivido pelo adversário para conquistar a vitória fora de casa.

“Até pontuei essa situação de dificuldade das equipes mandantes dentro de casa. O Guarani também conseguiu esse exito quando jogou fora de casa contra equipes que estavam na parte de cima da tabela. É claro que o resultado diante do Figueirense nos dá uma responsabilidade maior para enfrentar o Paysandu. Tenho certeza que encontraremos dificuldade mas temos que nos impor, saber jogar, para trazer pontos de Belém”, afirmou.

Atualmente com 23 pontos ganhos, Umberto Louzer projetou o cenário ideal para o Guarani na virada do primeira para o segundo turno: “O cenário ideal é virar com 32 pontos. É claro que temos que sempre pensar no próximo adversário para não perder o foco e pensar somente em números. Temos que canalizar nossas energias para aquilo que será necessário ser utilizado como estratégia para sair de Belém com o objetivo alcançado”, disse. “Nosso primeiro objetivo é ficar nesse grupo da frente que briga para entrar no G4. Temos que estar sempre próximo desse pelotão. No segundo turno, todo mundo já se conhece e a tendência é que a dificuldade aumente”, completou.

Confira a entrevista coletiva

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email