Pablo relembra tempos de base e revela conselhos para promessas bugrinas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email


Cria da base bugrina, Pablo subiu ao time profissional do Guarani em 2010. Passados dez anos, o atacante retornou ao Brinco de Ouro com outro status, mais experiente, sendo um dos pilares da equipe dirigida pelo técnico Felipe Conceição. Agora, o camisa 17, que acumula boas atuações, aproveita para dar conselhos aos mais jovens.

“Converso bastante com o Renanzinho, Bidu, Matheus… São garotos, eu já tive do outro lado, eles têm um potencial surreal, estão nos ajudando muito. São novos, pratas da casa igual eu. Para mim é uma alegria poder ajudar, dar conselhos que me deram, tento realmente me colocar no lugar e passar informações que já tive e também que não tive. Porque é um caminho grande, árduo, a camisa do Guarani é gigantesca”, disse.

Na oitava colocação, o Bugre possui 43 pontos e está três atrás do Juventude, que encerra o G4. Para Pablo, a empolgação da torcida é natural, mas o elenco precisa estar focado.

“É normal o torcedor ter euforia, sonhar com o objetivo, isso também passa nos nossos corações. Fora do campo isso é uma coisa, mas dentro do vestiário nos blindamos, porque não podemos deixar isso interferir. É jogo a jogo, partida a partida”, afirmou.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email