Destaque Outros

Guarani comemora 41 anos do título brasileiro

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 13/08/2019, às 09:58.

…

Há exatos 41 anos o Guarani Futebol Clube sagrava-se campeão brasileiro. O time comandado por Carlos Alberto Silva e composto por uma mescla de jovens promessas e jogadores experientes venceu o Palmeiras, na final da competição nacional e assegurou um feito inédito. O Bugre é a única equipe do interior que conquistou o título de campeão brasileiro até os dias de hoje.

Careca, Zenon e Bozó foram alguns dos integrantes do incrível Guarani de 78. Desacreditado entre os grandes da capital e pela própria mídia, o time comandado pelo jovem técnico Carlos Alberto da Silva, surpreendeu em uma mescla de jovens promessas e experientes, foram 32 partidas divididas entre 74 equipes. O entrosamento foi construído ao longo do campeonato, e em certo momento a linha de frente tornou-se imbatível.

Pelas partidas da final, o Guarani, acompanhado da torcida, superou o Palmeiras fora e dentro de casa. Mas foi nas arquibancadas do Brinco de Ouro, que o gol de Careca aos 36 do primeiro tempo encantou mais 26 mil torcedores que vestiam o manto bugrino e cantavam não só a vitória, mas sim, a maior conquista de todos os anos.

Ficha Técnica (final)

1ª partida

Palmeiras 0 x 1 Guarani

10/08/78 – Estádio do Morumbi, São Paulo-SP

Gol: Zenon 30’2t (Guarani)

PALMEIRAS: Leão; Rosemiro, Alfredo, Marinho (Zé Mário) e Pedrinho; Jair Gonçalves, Toninho Vanusa e Jorge Mendonça; Sílvio (Escurinho), Toninho e Nei. Téc.: Jorge Vieira.
GUARANI: Neneca; Mauro, Gomes, Édson e Miranda; Zé Carlos, Zenon e Renato; Capitão, Careca e Bozó (Adriano). Téc.:Carlos Alberto Silva.

2ª partida

Guarani 1 x 0 Palmeiras 

13/08/78 – Estádio Brinco de Ouro da Princesa, Campinas-SP

Gol: Careca 36’1t (Guarani)

GUARANI: Neneca; Mauro, Gomes, Édson e Miranda; Zé Carlos, Manguinha e Renato; Capitão, Careca e Bozó. Tec.: Carlos Alberto Silva
PALMEIRAS: Gilmar; Rosemiro, Beto Fuscão (Jair Gonçalves), Alfredo e Pedrinho; Ivo, Toninho Vanusa e Jorge Mendonça; Silvio, Escurinho e Nei. Tec.: Jorge Vieira