Destaque Outros

Futebol é inclusão: Guarani finaliza ação de conscientização sobre a Síndrome de Down

Crianças do Centro de Educação Especial Síndrome de Down acompanharam os atletas na entrada da partida deste domingo

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 18/03/2018, às 13:49.

…

Desde quinta feira o Guarani vem expondo algumas matérias especiais a fim de conscientizar os torcedores sobre a Síndrome de Down. Para finalizar essa ação com chave de ouro, o Bugre proporcionou uma experiência muito diferente e, com certeza, muito marcante para as crianças do Centro de Educação Especial Síndrome de Down – CEESD.

22 crianças com Síndrome de Down, com idades variadas, entraram como acompanhantes dos atletas do Alviverde na manhã deste domingo (18) durante a execução do protocolo de entrada da Federação Paulista de Futebol. A ação têm como principal ideia a inclusão social e a quebra de paradigmas por parte dos amantes de futebol em relação à Síndrome de Down.

Palmeron Mendes Filho com membros do CEESD

Sobre a Síndrome de Down

A Síndrome de Down não é uma doença. É uma ocorrência genética natural que no Brasil está presente em todas as raças e classes sociais. Tal ocorrência acontece por motivos desconhecidos durante a gestação, causando alteração no número de cromossomos. As pessoas com Síndrome de Down têm 47 cromossomos, enquanto em não portadores da síndrome, o número é de 46.

A alteração influencia diretamente no desenvolvimento regular da criança, mas os efeitos são variáveis, sendo as principais características os olhinhos puxados, o bebê ser mais molinho, e o desenvolvimento em geral se dar em um ritmo mais lento.

Com apoio para desenvolvimento e a inclusão em todas as esferas da sociedade, as pessoas com Síndrome de Down têm rompido muitas barreiras. Em todo o mundo e também no Brasil, há pessoas com Síndrome de Down estudando, trabalhando, vivendo sozinhas, escrevendo livros, se casando e chegando à universidade.

Eles têm muito mais em comum com o resto da população do que diferenças. Se você é pai ou mãe de uma pessoa com síndrome de Down, o mais importante é descobrir que seu filho pode alcançar um bom desenvolvimento de suas capacidades pessoais e avançará com crescentes níveis de realização e autonomia. Ele é capaz de sentir, amar, aprender, se divertir e trabalhar. Em resumo, ele poderá ocupar um lugar próprio e digno na sociedade.

Dia Internacional de Síndrome de Down

A data escolhida para o Dia Internacional de Síndrome de Down é simbólica, escolhida pela Associação Internacional, Down Syndrome International, em alusão aos três cromossomos no par de número 21 (21/3) que as pessoas com Síndrome de Down possuem.