Futebol Profissional

Pintado inicia treinos à frente do Bugre de olho no Paulistão

Em 2004 foi a última vez que a competição contou com um número reduzido de vagas à elite e o treinador conduziu a Inter de Limeira ao acesso

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 11/11/2015, às 13:20. Atualizado em 31/12/2015 às 13:21.

…

Visando a Série A2 do Campeonato Paulista da próxima temporada, o técnico Pintado se reapresentou nesta terça-feira junto com o elenco do Guarani, no Brinco de Ouro da Princesa.
Com aproveitamento de 87% dos pontos disputados, durante a campanha do Bugre na edição passada da terceira divisão do brasileiro, o treinador renovou recentemente o vínculo com o clube de Campinas para recolocá-lo novamente na elite do futebol paulista.

De olho na primeira divisão, Pintado analisou o equilíbrio da Série A2 e os fatores que podem fazer a diferença pela conquista do acesso.

“Será uma disputa muito igual, pois imaginamos um campeonato bem parelho. As equipes que souberem fazer a boa montagem de seus times terão alguma vantagem em relação aos rivais, e o Guarani se estruturou com todas essas novas situações para iniciar bem o estadual”.

O último acesso campineiro aconteceu em 2011, ano que conquistou o vice-campeonato da Série A2. Já em 2015, o Bugre encerrou a competição em oitavo lugar com 33 pontos, dois a menos que o Água Santa, quarto colocado e dono da última vaga do acesso.

Mudanças

Diferente das últimas edições, o estadual em 2016 passará por mudanças em comparação com o campeonato realizado neste ano. Após disputar a primeira etapa do paulista em turno único, os oito clubes com a melhor campanha irão decidir o acesso em uma fase de mata-mata.

Preparado para conduzir a equipe de Campinas, Pintado alertou para as nuances que esta nova fórmula proporciona aos seus participantes. “A fase de mata-mata oferece a oportunidade de uma equipe, que não faz um bom campeonato, uma campanha regular, chegar à zona de classificação. Já nesta nova competição, que se inicia nas quartas de final, o erro não será permitido para quem busca o acesso”, afirmou o profissional.

Em 2016, apenas dois times terão a oportunidade de ascender de divisão, enquanto seis clubes serão rebaixados para a Série A3.