Futebol Profissional

No reencontro com a torcida, Guarani vence o Boa Esporte

Fumagalli e Willian Rocha fizeram os gols da vitória por 2 a 1

Por Gabriel Ferrari
Publicado em 06/06/2017, às 23:03.

…

O Guarani continua invicto no Brinco de Ouro. No reencontro com a torcida após a punição do STJD, o Bugre venceu o Boa Esporte por 2 a 1 e continua com 100% de aproveitamento jogando em seus domínios. O Guarani saiu na frente com Fumagalli, sofreu o empate mas Willian Rocha, de cabeça, sacramentou a terceira vitória alviverde no Campeonato Brasileiro da Série B.

Com o resultado o Guarani entrou momentaneamente no G4 e aguarda a continuidade da rodada para saber sua colocação. O próximo confronto do Bugre é contra o Paraná, no Durival de Brito, no próximo sábado, às 16h30.

O Jogo

O Guarani não teve tempo de respirar. O Bugre desembarcou domingo em Guarulhos, fez apenas um treinamento regenerativo na segunda e enfrentou o Boa Esporte nesta terça-feira. Vadão, pela segunda vez seguida, repetiu a formação do Guarani: Leandro Santos ; Lenon, Genilson, Jussani e Salomão; Evandro, Auremir, Bruno Nazário,  Fumagalli e Claudinho; Eliandro iniciaram a partida contra o time mineiro.

A torcida não presenciou o mesmo futebol das outras duas partidas em casa. O Bugre começou de forma lenta e viu o Boa Esporte pressionar. Aos 19′, Rodolfo fez grande jogada pela esquerda, cortou para o meio e chutou no centro do gol para boa defesa de Leandro Santos. Aos 21′, mais Boa Esporte. Após dividida a bola sobrou para Felipe Mateus obrigar Leandro espalmar para fora.

Os primeiros lances de perigo do Bugre saíram dos pés de Eliandro. Aos 27′, o atacante arrancou com a bola dominada, deixou três marcadores para trás e serviu para Claudinho, o atacante dominou e foi travado na hora do chute. No lance seguinte, aos 28′, Fumagalli cobrou escanteio, a bola bateu em Evandro e sobrou para Eliandro, o atacante dominou mas pegou muito embaixo da bola e mandou por cima.

O atacante era a principal arma do Bugre na primeira etapa, aos 32′, Eliandro pegou rebote e chutou em cima da defesa. O jogo era muito truncado e as chances escassas. O gol do Bugre saiu em um lance de sorte. Aos 45′, Claudinho cruzou da esquerda, Eliandro tropeçou e a bola sobrou para Fumagalli, o capitão chutou em cima da marcação e a bola entrou sem chances para Luan Polli.

Com vantagem no marcador, Vadão se resguardou: tirou Genilson que havia tomado cartão amarelo e promoveu a estreia de Willian Rocha, no segundo tempo. Diferente da primeira etapa, o Bugre começou atacando. Aos 9′, Nazário cruzou para Claudinho e o atacante foi bloqueado na hora de chutar. O Guarani dominava o jogo. Mas aos 16′, em um erro de Evandro, Felipe Mattione cruzou e Wesley empatou a partida.

O gol causou um impacto negativo no time e Vadão mexeu na equipe. Juninho e Braian Samudio entraram nas vagas de Claudinho e Fumagalli. Precisando vencer para se reabilitar na competição, o Bugre se lançou ao ataque e deixou espaço na recomposição, aos 29′ o Boa quase ampliou. Mattione cruzou uma bola venenosa e Leandro Santos espalmou.

O Guarani martelava mas não encontrava meios de vazar a defesa mineira, até que aos 43′, Claudinho cruzou da esquerda e o estreante Willian Rocha surgiu sozinho no meio da área e cabeceou para ampliar o marcador e sacramentar a vitória do Guarani. Com o resultado o Bugre continua invicto e com 100% de aproveitamento no Brinco de Ouro.

O próximo jogo é contra o Paraná, sábado (10), às 16h30, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

 

Ficha Técnica

Guarani Futebol Clube x Boa Esporte Clube
Estádio Brinco de Ouro, em Campinas

Arbitragem: Marielson Alves Silva – BA,  Marcos Welb Rocha de Amorim – BA e Jose Carlos Oliveira dos Santos – BA

Gols: Fumagalli aos 45′, do 1º T, Wesley aos 16′, do 2º T e Willian Rocha aos 43′, do 2º T
Cartões Amarelos: Genilson, Bruno Nazário, Josué
Cartão Vermelho:
Público e Renda: 2.847 – R$ 37.730,00

Guarani Futebol Clube

Leandro Santos ; Lenon, Genilson (Willian Rocha), Jussani e Salomão; Evandro, Auremir, Bruno Nazário,  Fumagalli (Juninho) e Claudinho (Braian Samudio); Eliandro  Técnico: Oswaldo Alvarez.

Boa Esporte-MG

Luan Poli; Felipe Mattioni, Josué, Julio Santos e Paulinho; Léo Baiano (Geandro), Eduardinho (Alyson), Ramon e Felipe Mateus; Rodolfo (Reis) e Wesley Técnico: Julinho Camargo