Futebol Profissional

Na raça, Guarani bate o Londrina e derruba tabu de 40 anos

Denner e Rafael Longuine fizeram os gols do Bugre na vitória por 2 a 1 sobre o Tubarão.

Por Gabriel Ferrari
Publicado em 03/08/2018, às 23:36.

…

40 anos sem vencer o Londrina atuando fora de casa, chuva forte, frio. Nem mesmo esse cenário desanimador foi capaz de parar o Bugre na noite desta sexta. Com uma apresentação consistente e sólida, o Guarani bateu os donos da casa por 2 a 1 e chegou aos 29 pontos estabelecidos como meta pelo técnico Umberto Louzer. Denner, de pênalti, e Rafael Longuine fizeram os gols da vitória do Bugre. Safira descontou para o time paranaense.

Com o resultado, o Alviverde ocupa, momentaneamente, a quarto colocação do Campeonato Brasileiro da Série B. O próximo compromisso é sábado (11), às 16h30, no Brinco de Ouro, diante do líder Fortaleza.

O Jogo

Umberto Louzer promoveu modificações no Guarani para enfrentar o Londrina nesta noite. O treinador optou pelo retorno de Bruno Mendes – após cumprir suspensão -, na vaga anteriormente ocupada por Marcão e colocou Denner na vaga deixada pelo por Rondinelly suspenso. O Bugre iniciou a partida com: Oliveira; Kevin, Philipe Maia, Éverton Alemão e Pará; Willian Oliveira, Denner e Ricardinho, Matheus Oliveira e Rafael Longuine; Bruno Mendes.

Primeiro Tempo

Nem mesmo a chuva torrencial que castigou a cidade de Londrina desde a noite da última quinta-feira prejudicou a atuação do Guarani nesta sexta. Com muita inteligência e aplicação tática, o Alviverde soube driblar as adversidades e demonstrou muito superioridade na primeira metade da partida. Logo na primeira jogada, aos 4′, Lucas Costa cometeu pênalti em Bruno Mendes e, na cobrança, Denner, com muita categoria, colocou o time Bugrino em vantagem.

Sempre explorando as costas dos laterais do Londrina, o Guarani tinha facilidade para chegar ao gol defendido por Vágner e, só não ampliou nos lances seguintes, porque o goleiro estava inspirado. Aos 7′, Denner arriscou de fora da área e a bola explodiu no pé da trave esquerda. Aos 11′, Matheus Oliveira recebeu, achou ótima passe para Ricardinho, o volante chutou no contrapé, mas Vagner se esticou todo para espalmar.

Aos 21′, foi a vez de Willian Oliveira arriscar de longe e levar perigo novamente. O primeiro ataque do adversário aconteceu aos 24′. Após lançamento na área, Safira desviou de cabeça e Oliveira, com segurança, defendeu. A última chance de ampliar o marcador aconteceu aos 34′. Kevin cruzou da direita, Longuine emendou de primeira e o zagueiro do Tubarão salvou em cima da linha.

Segundo Tempo

Depois do domínio do Guarani na primeira etapa, o Londrina mudou de postura no segundo tempo e voltou mais agressivo. O Guarani, por sua vez, apesar de sofrer o gol de empate, aos 11′, em uma cabeçada de Safira, manteve-se frio e continuou cumprindo o plano de jogo.

Aos 20′, Éverton Alemão lançou para Kauê – que entrou na vaga de Matheus Oliveira -, o atacante ganhou na velocidade e cruzou para Longuine. O meia chutou dominou e chutou duas vezes para superar Vagner e colocar o Bugre novamente na frente.

Com o gol, o Bugre abaixou as linhas para tentar liquidar a partida nos contra-ataques. O Londrina, entretanto, gostou do jogo e levou perigo aos 23′, com Thiago Ribeiro,  aos 30′, com Victor Luiz e aos 31′, com Moisés. Apesar da insistência do adversário nos minutos finais, o Guarani soube sofrer e faturou três importantes pontos para a sequência da competição.

Ficha Técnica

Londrina Esporte Clube x Guarani Futebol Clube
Estádio do Café, em Londrina
Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo – RJ, Luiz Claudio Regazone – RJ e Carlos Henrique Cardoso de Souza – RJ
Gols: |LON| |GUA|Denner e Rafael Longuine
Cartões Amarelos: |LON| Lucas Costa, Dagoberto, Luizão, Lucas Ramon  |GUA| Willian Oliveira, Éverton Alemão, Pará
Cartão vermelho: –
Público e Renda: 398 pagantes –  R$ 4.476,00

Londrina Esporte Clube

Vagner; Lucas Ramon, Luizão, Lucas Costa e Victor Luiz; João Paulo e Lorenzi (Moisés); Alisson Safira (Dudu), Dagoberto e Jô (Thiago Ribeiro); Paulo Henrique. Técnico: Sérgio Soares

Oliveira; Kevin, Philipe Maia, Éverton Alemão e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Matheus Oliveira (Kauê), Rafael Longuine (Fabrício) e Denner (Felipe Diadema); Bruno Mendes. Técnico: Umberto Louzer.