Futebol Profissional

Carlos Alberto Silva será eternizado com busto no Brinco de Ouro

A inauguração acontecerá no próximo domingo (03), às 11h

Por Gabriel Ferrari
Publicado em 29/11/2017, às 16:01.

…

Comandante da maior glória do Guarani Futebol Clube, Carlos Alberto Silva, será eternizado no próximo domingo (03), às 11h, no Brinco de Ouro. O técnico da equipe campeã brasileira de 1978 terá um busto em sua homenagem em frente ao portão principal do estádio. A inauguração contará com a presença de familiares de Carlos Alberto e também de atletas que marcaram época com a camisa do alviverde campineiro.

A idealização da homenagem partiu de um grupo de torcedores e contou com o aval do Conselho de Administração do Bugre. A materialização do tributo ao ídolo foi possível através de uma arrecadação de fundos que contou com a doação de torcedores e personalidades envolvidas com o Bugre.

Carlos Alberto Silva faleceu no dia 20 de janeiro, aos 77 anos. No clube, o técnico foi campeão brasileiro em 1978 e fez campanhas de destaque na Libertadores de 1979 e nos Brasileiros de 1994 e 1996. Ao todo, foram 283 partidas no comando do Bugre, com 137 vitórias, 77 empates e 69 derrotas.

 

HISTÓRIA

Nascido em Belo Horizonte, Carlos Alberto Silva se formou em Educação Física, pela Universidade Federal de Minas Gerais, e ficou conhecido no cenário nacional do futebol quando conquistou em 1978 o título do Campeonato Brasileiro da Série A com o Guarani. Recém chegada da Caldense, no segundo semestre de 1977, o treinador conduziu o Bugre no ano seguinte à sua maior glória alcançada até hoje.

Após alcançar o feito inédito, com um clube do interior, os grandes clubes brasileiros começaram observar o trabalho do técnico mineiro. Em 1980, assumiu o comando do São Paulo, onde acumulou duas conquistas do estadual em anos distintos, primeiro em 1981 e 1989. Além do time da capital paulista, Carlos Alberto também comandou no Brasil: Atlético Mineiro, Cruzeiro, América Mineiro, Santa Cruz, Sport, Palmeiras, Corinthians, Santos e Goiás.

No Brasil ainda conquistou: Campeonato Mineiro, em 1982 com o Atlético e Campeonato Pernambucano, em 1983, com o Santa Cruz. O treinador foi um dos poucos a ser campeão nacional no Brasil e também na Europa. Isso porque em 1992-1993 foi Bi-Campeão com o Porto de Portugal. Não parou por aí: conquistou o Campeonato Japonês, em 1991, com o Yomiuri Kawasaki.

Com tantas conquistas por clubes, o nome de Carlos Alberto Silva também foi lembrado na Seleção Brasileira de Futebol por seus feitos comandando a amarelinha. Em 1987, foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis, nos Estados Unidos. Em 1988, também à frente da Seleção, ficou com a medalha de prata nas Olimpíadas de Seoul.

Além de todas essas conquistas também ganhou o Torneio de Paris com o Atlético Mineiro, em 82, a Supertaça de Portugal, em 92, com o Porto e por último a Copa Master da Supercopa com o Cruzeiro, em 1995. Em 2011, foi homenageado pelo Guarani na festa do centenário do clube realizado em Campinas. Aposentou-se do futebol profissional, em 2014, como membro da diretoria do Vila Nova de Goiás.