Futebol Profissional

Artilheiro do Bugre na Série B, Longuine aprova momento no Guarani

O meia fez os dois gols da vitória do Alviverde sobre o Brasil de Pelotas no último sábado.

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 30/07/2018, às 16:25.

…

Após  ficar praticamente parado em 2017, o meia Rafael Longuine chegou ao Guarani com a missão de recomeçar a carreira e resgatar o bom futebol apresentado atuando pelo Osasco Audax e pelo Santos. E, diante da necessidade Bugrina, o jogador não só assumiu o protagonismo com a camisa Alviverde, como também, está se tornando um dos referenciais técnicos da equipe.

Em entrevista coletiva concedida nesta tarde, o meia revelou que está muito feliz com o momento que vive no Brinco de Ouro. Com a missão de liderar o Bugre dentro de campo, o meia se tornou importante para o restante do elenco e vem fazendo a diferença dentro de campo.

“Desde quando cheguei deixei claro que aqui seria um recomeço para mim. Para retomar minha confiança, meu futebol e a sequência que tive há um tempo atrás. E aqui, tenho certeza, que encontrei tudo isso. O pessoal me recebeu super bem e isso tem sido fundamental para eu me sentir importante dentro do grupo. Fico feliz de ajudar dentro de campo e também fora”, explicou.

Longuine comentou sobre o desgaste físico na partida diante do Brasil de Pelotas e revelou que estava extenuado no momento do segundo gol. Porém, o esforço valeu: “Foi muito complicado e não foi só eu que senti a parte física. Já fazia um bom tempo que não jogávamos nesse horário. Fizemos um primeiro tempo muito intenso e é um fator que interfere. O Umberto nos alertou para essa questão e no intervalo também pelo fato da hidratação. Infelizmente ficamos com um homem a menos no segundo tempo e tivemos que nos desdobrar. Sentimos bastante o cansaço e no lance do gol foi meu último gás. Mas isso tudo valeu porque veio a vitória”, afirmou.

A vitória tirou um peso do elenco Bugrino e  o meia valorizou o bom ambiente construído pelo grupo:”Acho que não só eu. Todos ficaram aliviados com a vitória. Vínhamos de dois resultados negativos que no meu modo de ver não merecíamos. Tivemos mais qualidade, porém não conquistamos o resultado. Mas no futebol você acaba tendo um bom ambiente com as vitórias, mas nas derrotas presamos por manter nossa linha de trabalho, manter a cabeça no lugar e continuar trabalhando. Mas sem dúvida, é muito melhor aprender com a vitória do que com a derrota”, disse.

Por fim, o meia destacou a importância da vitória diante do Brasil de Pelotas: “Antes dessa partida, o Umberto conversou com a gente e disse que era extremamente importante vencer, um divisor de águas porque novamente estávamos nos aproximando do meio da tabela. Foi uma vitória importante pra podermos visualizar os primeiros colocados”, finalizou.

Confira a entrevista coletiva