Futebol Profissional

Agenor pede Guarani focado e afirma: “Teremos que ter personalidade para enfrentar o CSA”

O goleiro concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (18).

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 18/09/2018, às 15:52.

…

Na tarde desta terça-feira(18), o goleiro Agenor concedeu entrevista coletiva antes da segunda atividade comandada pelo técnico Umberto Louzer, visando o importante confronto deste sábado contra o CSA. O atual camisa 1 do Bugre ressaltou a evolução da equipe e projetou a próxima partida.

“Eu vim pra cá com o objetivo bem claro. Sabia que poderia contribuir. Fico feliz de ter entrado no time e a equipe ter melhorado. Mas não foi só a minha entrada. Vale ressaltar isso. Afinal de contas, ali atrás só posso defender”, disse. “Acredito que nossa equipe evoluiu e tem se comportado de uma forma diferente. Isso é o mais importante. Não é só minha atuação e sim do grupo que comprou uma ideia diferente de quando começou o campeonato”, completou.

Agenor completou sete partidas como titular do Bugre e dessas sete, não foi vazado em cinco ocasiões. O goleiro revelou uma meta pessoal em relação ao assunto: “A meta que eu falei é um desafio pessoal. Acredito que tenho condições de cumprir isso e, quem sabe, até aumentar. Mas temos que pensar jogo a jogo. Dos onze que ainda faltam, bastam cinco para atingir essa meta. Espero ajudar o Guarani”, afirmou.

A partida deste sábado tem grande importância para a sequência do Bugre na competição, em caso de vitória, o Guarani ficará apenas um ponto de conquistar o primeiro objetivo traçado no começo da competição – 45 pontos -, mas também, há a possibilidade de entrar na zona de classificação, dependendo de combinações de resultados na rodada. Diante do Goias o cenário foi o mesmo, porém, o Bugre saiu de campo com derrotado, Agenor ressaltou que para esta partida irá precisar de paciência e personalidade para enfrentar o vice-líder.

“Acho que tem diferença da partida do Goiás em relação ao CSA. Aprendemos bastante com os erros, principalmente em termos de amadurecimento. A equipe se abateu após o gol e acho que corrigimos durante a semana. Não podemos criar uma expectativa desnecessária em cima de nós e do torcedor achando que vai ser o último jogo do campeonato. Não vai ser assim. Vai ser um jogo que vai exigir paciência, teremos que ter personalidade para enfrentar o vice-líder. Precisamos entrar focados, mas tirar um pouco dessa pressão que nos auto-colocamos na partida contra o Goiás”, finalizou.

Confira a entrevista coletiva