Futebol Profissional

Acirrado! Guarani empata com o Bragantino em 0 a 0

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 10/02/2016, às 22:33. Atualizado em 11/02/2016 às 11:30.

…

Após três anos desde o último confronto, Guarani e Bragantino empataram sem gols na noite desta quinta-feira (10), no Brinco de Ouro, em confronto válido pela 4a rodada do Campeonato Paulista – Série A2.

O jogo, que prometia medir forças entre dois fortes candidatos ao acesso, começou com o Guarani pressionando: Watson e Fumagalli investiram em jogadas ensaiadas e após tabela dentro da área, quase abriram o placar, já o zagueiro Lucas Bahia recebeu o terceiro cartão amarelo e não enfrenta o Velo Clube.

Aos 39 minutos, o Bugre quase abriu o placar com Fumagalli, que em chute forte carimbou a trave do goleiro Felipe. Mais ofensivo que o adversário, o Guarani desperdiçou inúmeras chances de inaugurar o marcador e o placar continuou zerado.

Para a segunda etapa, Pintado não realizou nenhuma alteração e assim como no primeiro tempo, as duas equipes buscaram o gol. A defesa do Bugre, no entanto, manteve-se firme e afastou todo e qualquer perigo.

Na sequência, Max e Tabata deram lugar aos meninos Lorran e João Vittor e o maior lance de perigo ao gol de Felipe veio dos pés de Watson, que mandou a bola por cima do travessão. Com o resultado, o Bugre permanece invicto e alcança a terceira colocação no campeonato. A próxima partida será contra o Velo Clube, no próximo sábado (13), às 10h, em Rio Claro.

Ficha técnica Guarani 0 x 0 Bragantino

GuaraniPegorari; Oziel, Carpini, Lucas Bahia e Denis Neves; Diego Silva e Tabata (João Vittor); Watson, Fumagalli e Ricardinho (Wesley); Max (Lorran). Técnico: Pintado.

Bragantino –  Felipe; Ivan, Douglas Silva, Éder Lima e Bruno Pacheco; Serginho, Léo Jaime (Renan Dimes), Geandro (Edson Sitta) e Vinícius; Thiago Santos e Jobinho (Erick). Técnico Léo Condé

Cartões Amarelos: Lucas Bahia e Fumagalli (Guarani); Bruno Pacheco, Geandro, Edson Sitta e Serginho (Bragantino)

Público: 4.231

Renda: 60.990,00

Imagens liberadas para uso editorial – Crédito: Rodrigo Villalba / MemoryPress / GFC