Canal do Presidente Comunicados Destaque

Ricardo Moisés destaca: “Agora é hora de união”

O novo presidente do Conselho de Administração concedeu entrevista coletiva

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 18/09/2019, às 18:37.

…

O novo Presidente do Conselho de Administração, Ricardo Moisés, concedeu a primeira entrevista coletiva no final da tarde desta quarta-feira (18). O mandatário Bugrino explicou toda situação politica vivida no momento atual.

“Com a renúncia do Palmeron, um ato nobre da parte dele visando o bem do Guarani e para apaziguar a situação política, concomitantemente ao problema de saúde, o clima político se acalmou. O caminho da Assembleia é delicado. Já falei que é um momento inoportuno. Palmeron pediu afastamento da presidência em 26 de agosto. Assumi dois dias depois. Tenho estado todos os dias no Guarani, mais de 12h por dia, o que gerou aproximação com elenco e comissão técnica. Desde então, disputamos quatro jogos e vencemos três. Essa é a melhor sequência do Guarani no ano. Estamos em momento muito bom, de recuperação na Série B. Vamos deixar o Z4 muito em breve para nunca mais voltar, disse. 

Ricardo Moisés destacou que o atual Conselho está unido em ainda detalhou as consequências de possíveis saídas de dirigentes do Conselho de Administração. 

“O Conselho de Administração tem hoje cinco integrantes, mas começou com sete. Caso algum membro sofra impeachment, ficaremos com quatro, o que obrigaria recomposição imediata do CA, com nova eleição. Se mais um membro sofrer impeachment, o Guarani paralisa e fica sem representação por causa do estatuto, o que prejudica no campo. Agora é hora de união das chapas do clube e colocar a mão na consciência para saber que isso afeta no futebol do Guarani. Não podemos deixar que isso aconteça. As reuniões com a oposição são diárias. Tenho procurado mostrar para todos os cabeças das chapas que a Assembleia prejudicará o Guarani. Pedi para cessar as vaidades e desejos individuais para pensar exclusivamente no Guarani.
Tenho tido apoio de muitos sócios. Isso faz eu continuar na luta. Se o Conselho de Administração continuar unido como está, com a confiança dos jogadores e comissão técnica, revertemos essa situação e o Guarani termina na Série B e de forma confortável”, completou Ricardo.