Canal do Presidente

PAIXÃO! Das arquibancadas para presidência

Horley Senna e sua fórmula para a construção de um novo legado: da paixão à razão.

Por Guarani Futebol Clube
Publicado em 13/08/2015, às 17:08. Atualizado em 31/12/2015 às 17:10.

…

É das arquibancadas do Brinco de Ouro da Princesa que se ouve os gritos de uma torcida louca e apaixonada. Cada um levando no peito a história de um time, que não marcou só época, mas conquistas extraordinárias. Há 37 anos, o Guarani garantiu seu maior triunfo, ser o único Campeão Brasileiro do Interior e dono da MAIOR TORCIDA DO INTERIOR DO BRASIL.

Torcida que acompanhou cada glória e derrota, não abandonando nunca o lugar que tem por direito, as arquibancadas. De lá, Horley Cavalcanti Senna conquistou o mérito de poder dirigir e acompanhar cada passo do Guarani, trilhando também sua história. “Eu nunca tive a expectativa de ser presidente, meu objetivo sempre foi e é o Guarani em primeiro lugar. Saindo da arquibancada e hoje estar sentado na cadeira representando uma instituição centenária é uma satisfação imensa que não se conclui em palavras.”

Ao assumir a presidência no dia 12 de Outubro de 2014, Horley manteve, desde então, seu objetivo maior: crescer junto ao Clube. “Expressar literalmente o que a gente sente aqui, é muito difícil, porque cada momento é único. É a hora que estamos no vestiário, no gramado, no Departamento Administrativo. Hoje o foco é o acesso, é ter liberdade com a torcida e o que nos contempla é saber que a torcida acredita no potencial do Guarani.”

“Somos todos torcedores e pensamos da mesma forma”, enfatizou Horley, que recentemente foi elogiado pela Federação Paulista de Futebol pelo grande trabalho que vem edificando seu legado no Guarani, que vive uma nova fase, tanto fora como dentro de campo.

Não se pode negar, portanto, o sabor especial que há nesse dia 13 de Agosto de 2015, dia de celebrar glórias passadas e conquistas atuais. “O Guarani é um gigante adormecido. Não vou dizer que ficou esquecido, mas os problemas administrativos afetaram o futebol, mas estão sendo revertidos. O Guarani não tem só o título de 1978, ele foi campeão em 81, 49, teve inúmeros atletas revelados na base, que são motivos de orgulho e glória. Tivemos Careca, Amoroso, Djalminha, Carlinhos, Chiquinho… Somos um time, time grande.”, exclamou o Presidente, que se considera, acima de tudo, um torcedor eterno. “Para mim, como torcedor e como pessoa, o Guarani representa amor, carinho e paixão! Como dirigente, ele representa trabalho, seriedade e objetivo.”

Créditos obrigatórios para divulgação: Rodrigo Villalba/ Memory Press/ G.F.C